quarta-feira, 21 de maio de 2014

Diário de uma gravidez: ensaio newborn, fazer ou não?

Eu adoro tirar foto, no Brasil é bem fácil e acho as fotos bem mais bonitas. Apesar de eu adorar as coisas diferentes que eles usam nas fotos por aqui.

Com o Muilo e Catarina fiz fotos todos os meses até um ano! Eu arrumava eles e o Pedro tirava, não importava a cidade em que estávamos. O ensaio newborn quem fez foi um primo do Pedro, o do Murilo foi feito com 10 dias em Curitiba (ele nasceu em Florianópolis e quando fez 8 dias fui para Curitiba!) e o da Catarina com 5 dias aqui em Los Angeles. Esperamos que ele possa vir fazer o da Maria Beatriz!

Eu acho importantíssimo fazer essas fotos! Para ter de lembrança, mandar para a família e até para por no aniversario de 1 ano. Eu, particularmente, amo porta-retrato e então temos vários aqui em casa! No quarto da Melissa tenho um daqueles que reúne todos os meses do primeiro ano, um de cada aniversario (a partir dos 2 anos, o de 1 ai está no primeiro porta retrato!) e das viagens que ela mais gosta e pede para por no quarto dela, sem contar no quarto de brinquedo que dai tem de todos eles em todas as viagens (cada vez que vamos para Paris, por exemplo, tiramos uma foto na torre Eiffel e ela vai lá para essa parede! Eu marco o mês e o ano no porta retrato). Mesma coisa no quarto do Joaquim, Murilo e Catarina! Do Murilo e Catarina ainda não tem das viagens que eles mais gostam, mas tem da nossa viagem para Paris, Cancun (no casamento da prima do Pedro), NY e com os primos (essas de família deixo mais para a sala, meu quarto, sala de tv).

Entre tirar foto em casa ou com fotógrafo, acho que não faz muita diferença. Desde que você tenha uma câmera boa (não precisa nem ser profissional! A nossa agora é, mas na época da Melissa não era e ela tem fotos maravilhosas. Depende do jeito que você tira! Nós sempre tivemos o cuidado de ter um fundo branco, de não ter muita informação e por ai vai), você tira qualquer foto que quer! Eu tenho porta retrato delas aprendendo a surfar, que tirei com o iPhone e são boas. Tenho fotos deles com meus avós (no sítio) também tiradas pelo celular e melhor do que a que tiramos com a câmera, então depende! Se as fotos forem de perto não faz mal tirar foto com o celular, se for incluir mais coisa e ficar um pouco mais longe já é melhor ser com uma câmera boa. Vale sempre lembrar que tenha como foco o seu filho, não o fundo! Não deixe tanto espaço dos lados/em cima. 

Eu amo fotos! Tenho todos os momentos importantes de nossas vidas em fotos expostas em nossa casa (meu casamento, o nascimento dos 3, o dia que o Joaquim chegou em casa, todos os aniversários, todas as viagens, os momentos deles com o papai aprendendo a surfar, quando aprenderam a andar de bicicleta com e sem rodinha e por ai vai! A parte da bicicleta eu tiro com rodinha mas só vai para a parede depois que aprendem a andar sem, dai coloco em apenas um porta retrato). Eu tenho porta retrato até da primeira ultra da Melissa, Murilo, Catarina e Maria Beatriz!! Esses dias o Pedro me deu de presente uma foto do dia em que ele me pediu em namoro, quase enlouqueci, era a única foto que faltava na nossa "linha do tempo" (é a parede do quarto de brinquedos! Tem todos os acontecimentos mais importantes desde que a Melissa nasceu, que foi antes da gente casar). 

Minha sogra AMA essa parede, AMA receber de presente foto dos netos com um quadro negro escrito algo para ela, ela tem no quarto dela uma parede cheia de foto dos ensaios nb e aniversários dos meus filho, é pra morrer de amor ne?  

A minha dica é: se você pode fazer um ensaio seja em casa ou no estúdio, faça! Você não vai se arrepender. Não tem nada melhor do que relembrar esses momentos que não voltam nunca! De o seu jeitinho, sempre damos um jeitinho. Daqui 20 anos você vai amar ter uma foto do seu bebezinho! 

Em viagens (Paris vai ser o exemplo de novo, lá é nosso lugar preferido do mundo!) sempre tiro uma foto em frente a torre com a família reunida, e das crianças sozinhas (reunidos e sozinhos). Tenho vaaaaarias fotos assim, e não me arrependo! Cada um tem a sua foto da foto, uma foto com os irmãos (que eles vão levar para sempre!) e uma com a família (escolhemos a da melhor viagem para as festas de final de ano, mandamos felicidades para todos no Natal e ano novo com uma foto dessas). 

terça-feira, 13 de maio de 2014

Hora do Lanche: Risoto de abobrinha!

Quem aí tem filhos chatos para comer? Por aqui, a Melissa é super chata e não aceita nada. Como temos um prato certo todos os dias (arroz, salada, carne), vario nos "arrozes". hahaha Risoto de abobrinha é o que mais sai aqui em casa, apesar de eu não gostar, as crianças amam.

Risoto de abobrinha!
Ingredientes:
60 gramas de toucinho defumado (bacon) picado.
1 cebola picada.
500 gramas de abobrinha italiana cortada em rodelas.
Sal a gosto. Na receita original vai pimenta-do-reino, mas não damos isso para as crianças!
2 xícaras de chá de arroz arbóreo.
2 litros de caldo de legumes fervente.
2 colheres de sopa de manteiga.
3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado.
1/4 de xícara de chá de salsa picada.
Modo de preparo:
Em uma panela, coloque o bacon e leve ao fogo alto até começar a dourar. Acrescente a cebola e deixe murchar sem dourar. Adicione a abobrinha e refogue até começar a ficar macia. Tempere com sal, se achar necessário. Acrescente o arroz e refogue por 1 minuto, junte uma concha de caldo e mexa até que o líquido seja absorvido. Continue acrescentando uma concha de cada vez, mexendo sempre, até o arroz ficar al dente. Tire a panela do fogo e junte a manteiga e o queijo. Misture bem, decore com salsa picada.

sábado, 3 de maio de 2014

Convidada da semana: Tatiana Alvares.

Oi gente, faz tempo que não venho aqui no blog né? Então, eu voltei para contar uma grande novidade! Vou ter outro bebe, uma menininha, a Naomi e estou grávida desde agosto, esse post era para ter ido ao "ar" em outubro. Eu vim falar um pouco sobre como minha vida mudou! Faz tanto tempo que eu abandonei o esse post, que a Naomi nasce esse mês e eu ainda não postei. hahahaha

Desde 2008 estou casada com o mesmo homem, minha mãe diz que isso é um milagre! hahaha A única coisa que eu faço, segundo ela, é: casar, ter dois filhos, separar. hahahaha E desde 2008 minha vida mudou, e muito! Sinto que sou outra pessoa, que não sou a mesma pessoa que teve gêmeos em 97 e muito menos a que casou em 2002, e teve filhos em 2003 e 2005. Desde o meu casamento, do nascimento da Betina, do nascimento dos gêmeos, Romeo e Nicholas. Eu sinto essa mudança, me entendem? Eu sinto que sou uma pessoa totalmente diferente! 

Em 97 quando eu tive o Eduardo e a Maitê eu não sabia nada sobre ser mãe, e pirei totalmente! Quando os gêmeos completaram 3 anos e eu me separei, eu fui curtir a vida e os abandonei (já contei isso aqui no blog!). Eu fiquei 2 anos sem ver meus filhos! E só voltei a ver eles porque eu casei novamente, um ano depois de casada eu tive o Julio e 2 anos depois de ter o Julio, tive a Antonela e 2 dias antes da Antonela completar 365 dias de vida, meu marido pediu divórcio. E em 2006, eu virei uma mãe solteira, de novo. E 2 anos depois eu casei de novo, e depois de 2008 vocês já sabem, eu mudei! Sinto que essa mudança foi para melhor, claro, e espero continuar melhorando. Pelos meus filhos, pelo meu marido e por mim mesma! Vocês sabem que já me prometi que se eu não fizer esse casamento dar certo, será o ultimo. Não vou dar outra chance para ninguém, não vou casar novamente, não vou ter mais filhos (8 é um número bom ne?) e acaba aqui, vou dedicar minha vida aos meus filhos, fazer todos vim morar comigo, e isso será minha vida. 

Mas agora eu só tenho que agradecer a Deus por ter colocado esse homem maravilhoso na minha vida! E por ter me dado a oportunidade de ter três filhos maravilhosos com ele, e logo quatro. Claro que eu agradeço sempre pelos outros 4 filhos também, não sei o que seria da minha vida sem eles!

Meu atual marido é uma pessoa totalmente conectada com Deus, o que me dá mais esperanças de ter um relacionamento totalmente leal, que todas as vezes foram da minha parte mas da outra nunca soube se era ou não. Ele me ajuda com as crianças, me consola e me deixa ser quem eu sou. Ele me conhece, sabe quem eu sou desde sempre! Conhece minhas loucuras e as aceitas. Me respeita, respeita os momentos e deixa eu ter meu dia de mulherzinha e ainda libera uma noite para eu fazer clube da luluzinha com as amigas (inclusive, com as meninas aqui do blog! Algumas das que saíram e as que ainda fazem parte). 

Sobre a novidade, vou fazer outro papo em breve sobre o que eu acho necessário no enxoval e como foi a reação das pessoas da família, dos meus filhos e do meu marido.